Scup

Não é surpresa para ninguém que o Instagram pensava em monetizar o IGTV: a rede social flertava com a ideia há algum tempo e agora finalmente está o ar. A partir de agora, influenciadores e marcas poderão ganhar dinheiro com o conteúdo postado na plataforma. E essa não é a única novidade! 👀

As novidades de monetização do Instagram

De olho na concorrência, o Instagram vai colocar em prática dois tipos de monetização. A primeira delas será nos vídeos de IGTV e a segunda, nas lives.

 

Veja como cada uma delas funcionará.

Anúncios nos vídeos do IGTV

No começo de 2020, quando a engenheira Jane Wong descobriu que estavam testando anúncios no IGTV, o head do Instagram se pronunciou nas redes sociais. De acordo com ele, os testes estavam sendo feitos e ainda não haviam se tornado realidade porque a prioridade da empresa era fazer com que o produto fosse mais forte antes de dar esse passo.

 

“Não é segredo que estivemos explorando isso. Primeiro, nos concentramos em garantir que o produto andasse com suas próprias pernas – caso contrário, haveria pouco para monetizar. O IGTV ainda está nos seus primeiros dias, mas está crescendo e por isso estamos explorando mais maneiras de torná-lo sustentável para criadores”. – Adam Mosseri, head do Instagram

 

A declaração foi feita por meio do Twitter pessoal de Mosseri, mas foi apagada. Agora, os anúncios de fato chegaram no IGTV.

 

Os anúncios serão no formato vertical e terão duração de 15 segundos. Eles serão exibidos apenas para os usuários que clicarem na prévia do IGTV dentro do feed. Veja esse vídeo para entender melhor. Ao longo dos meses, o Instagram testará outros formatos de ads e disponibilizará a possibilidade pular os anúncios, mas ainda não há mais detalhes sobre isso.

 

Inicialmente, a monetização dos vídeos está disponível para cerca de 200 contas de influenciadores e grandes marcas, todas de língua inglesa. Alguns nomes são: Adam Waheed e Lele Pons, além das empresas Ikea, Puma e Sephora. Vamos ficar de olho para saber como eles será o recurso!

 

Com a novidade, o IGTV se aproxima se torna ainda mais concorrente do YouTube. Com a possibilidade de monetização, é possível que os criadores concentrem seus esforços em vídeos verticais e não mais horizontais. Como será que isso vai se desenrolar? 🤔

 

Assim como acontece com o conteúdo monetizado no Facebook Watch, o Instagram dará 55% da receita obtida com publicidade para os criadores. Os perfis que quiserem fazer parte desse modelo terão de concordar com a política de monetização da rede social. Por enquanto, os vídeos serão avaliados manualmente pela empresa, mas a ideia é que no futuro a tecnologia seja empregada na tarefa.

Monetização de lives

Lives, lives, lives. Elas nunca foram tão populares – e é claro que o Facebook não ia deixar esse momento passar. A partir de agora, será possível pagar para ter comentários em destaques nas transmissões ao vivo, como no YouTube e no Twitcht.

 

Os usuários assitindo às transmissões ao vivo poderão comprar badges – selos de um, dois ou três corações no valor de US$ 0,99, US$ 1,99 e US$ 4,99. Eles serão exibidos ao lado do nome da pessoa e farão com que os comentários sejam mais facilmente notados por quem estiver fazendo a live.

 

Print do Instagram divulgando a monetização de vídeos do IGTV e lives

Inicialmente, todo o valor arrecado com a venda dos badges será destinada aos influenciadores, mas isso poderá mudar no futuro.

 

A novidade dos comentários ficará disponível nos Estados Unidos em junho e depois em outros nove países, incluindo o Brasil. Ansiosos? 

 

Por enquanto, que tal começar a fazer transmissões ao vivo? Se você já sabe a parte técnica, confira nossas dicas para fazer uma boa live ou então nossas 7 sugestões de temas.

Venda de produtos em lives

O Instagram está a todo vapor, tentando aproveitar ao máximo as oportunidades do momento. Junto com o Facebook Shops, a empresa também anunciou que em breve será possível taggear produtos em uma live, tornando mais fácil a experiência de compra.

 

Pelo visto teremos muitas novidades nas plataformas do Facebook nos próximos meses, não é mesmo? Vamos ficar de olho para ver como serão os novos recursos de monetização na prática. 

 

Deixe Sua Opinião

(Your email address will not be published. Required fields are marked)