Scup

Como as redes sociais selecionam o que aparece no feed das pessoas? Com certeza essa é uma pergunta que já passou pela sua cabeça e pela de outras milhares de pessoas. O Instagram já havia dado algumas dicas de como funciona o algoritmo da plataforma, mas agora explicou com mais detalhes a escolha de imagens da aba Explorar.

 

Em vez de ler, que tal ouvir o post? Experimente no player abaixo:

No geral, sabemos como alguns detalhes de como funcionam os algoritmos das redes sociais, mas não tanto assim. Dessa vez, a coisa foi melhor explicada. Em um texto bastante técnico, os engenheiros do Facebook contaram o que o algoritmo do Instagram leva em conta na hora de escolher as fotos e vídeos que aparecem na aba Explorar de cada usuário. 

 

Toda vez que você abre o app, aparecem 25 publicações que podem ser do interesse. Mas como o Instagram faz isso? Entre bilhões de posts, são escolhidos apenas alguns.

Como funciona o algoritmo da Aba Explorar do Instagram

Para começar, o algoritmo não analisa cada imagem ou vídeo individualmente – isso daria muito trabalho, tomaria muito tempo e precisaria ser feito por um processador incrivelmente poderoso. 

 

Para começar a “filtragem” de postagens, o Instagram dá um passo atrás e analisa não as publicações, mas as contas como um todo. A razão para isso é simples: é mais fácil perceber que aquele perfil “tem” um tema amplo, como, por exemplo, animais, do que procurar entender as especificidades de cada post.

 

Assim, quando você curte algum post daquela conta que posta foto de animais exóticos, o Instagram entende que você gosta desse assunto como um todo. 

Seu comportamento é complexo

Normalmente, os usuários navegam entre contas parecidas. Se você está vendo um perfil de gatinhos fofinhos, é provável que acabe clicando em alguma outra conta com o mesmo tema. Por isso, quando você curte várias fotos em sequência, o Instagram entende que aqueles perfis são semelhantes – pois é mais provável que você esteja pesquisando sobre um tema e acesse perfis que tratam sobre aquele assunto.

 

Dessa maneira, o Instagram entende as categorias de cada conta e fica mais fácil sugerir coisas semelhantes que possam ser do seu interesse. 

 

Além dessas categorias, o algoritmo também analisa as suas curtidas, os posts salvos e até os cliques em “ver menos posts como esse”. Tudo isso é levado em consideração e ajuda o Instagram a escolher quais posts aparecerão na sua aba Explorar.

Tudo começa com as contas semente

Simplificando muito as coisas, o Instagram escolhe as publicações que aparecerão na aba Explorar de acordo com as contas cujas publicações você curte ou salva. Elas são chamadas seed accounts – ou contas semente, em português – e orientam todos os filtros do algoritmo.

 

Depois de categorizar as publicações, fica fácil para o Instagram entender quais contas são parecidas entre si. Afinal, é só identificar quais perfis falam do mesmo assunto. De bilhões de posts, o algoritmo consegue selecionar 500 publicações. 

one type of Explore source

De 500 a 25

Depois de categorizar as contas, analisar o seu comportamento e definir 500 publicações de acordo com os assuntos de interesse do usuário, o algoritmo do Instagram roda três filtros de redes neurais.

 

O primeiro deles é uma versão básica dos próximos dois e diminui a seleção para 150 publicações. 

 

O segundo vai mais fundo do que uma simples análise de categorias. Ele analisa seu comportamento e seus likes com um pouco mais de cuidado – você gosta de gatos, mas especialmente de gatinhos filhotes. Nessa etapa também entra em consideração a popularidade do post e o fato de ele ser diferente da grande maioria de publicações (ou não). 

 

Depois desse segundo filtro, restam 50 publicações para o algoritmo analisar antes de escolher as 25 que aparecerão na sua aba Explorar.

 

O terceiro e último filtro é o mais complexo de todos. Ele basicamente faz a mesma coisa que o segundo, mas levando em conta mais detalhes do que o anterior. No final, restam as 25 eleitas para aparecer na tela do seu celular – tudo isso em uma questão de segundos.

Classificação indicativa

É claro que durante esses filtros, o Instagram analisa quais posts são apropriados para serem recomendados. O conteúdo precisa ser, antes de tudo, seguro para todas as idades. 

 

O texto dos engenheiros do Facebook não deu muitos detalhes quanto ao funcionamento desse tipo de filtro, mas já foi bastante interessante entender os mecanismos por trás da escolha da aba Explorar.

 

Se você tem uma curiosidade mais técnica, é só acessar o post oficial feito no blog do FB – lá estão todos os detalhes de engenharia em uma linguagem bem mais acessível do que o comum.

 

E aí, gostou de saber mais sobre o algoritmo do Instagram? Além dele, também sabemos algumas coisas sobre o funcionamento das outras redes sociais.
Veja também: Como funciona o algoritmo do LinkedIn

Deixe Sua Opinião

(Your email address will not be published. Required fields are marked)