Scup

Esse ano participamos pela primeira vez do Hack Town, um festival de tecnologia e empreendedorismo que acontece anualmente em Santa Rita do Sapucaí (MG). Em sua 4ª edição, o festival aconteceu durante o feriado prolongado de 6 a 9 de Setembro. Foram dias intensos de muito aprendizado, palestra e insights sobre a área de tecnologia e inovação. Quer saber tudo o que rolou por lá? Nós te contamos abaixo.

Antes de mais nada, por que Santa Rita do Sapucaí?

Santa Rita do Sapucaí fica no sul de Minas Gerais e possui cerca de 40 mil habitantes. Se engana quem pensa que é apenas uma cidadezinha pacata para se viver. Santa Rita também é conhecida como o Vale da Eletrônica, polo empreendedor em tecnologia e tem uma concentração de empresas no ramo que supera qualquer outra cidade da América Latina: quatro empreendimentos para cada mil habitantes! No total, são 160 empresas de tecnologia (startups e indústrias) com faturamento de mais de R$ 3 bilhões de reais.

Senta que lá vem história

Reza a lenda que toda essa vocação para tecnologia foi inspirada em um encontro que aconteceu na década de 1950 entre Albert Einstein e a santa-ritense Sinhá Moreira, que levou a sério a sugestão do físico de que o todo o futuro da humanidade seria guiado pela Eletrônica. A partir daí foi criada a primeira Escola Técnica de Eletrônica da América Latina: a ETE FMC. Em seguida, nasceu uma das instituições de ensino superior de maior reconhecimento mundial na área de tecnologia, a Inatel. Outro empurrãozinho dessa história foi dado em 1980, quando o prefeito Paulo Frederico Toledo  instigou a comunidade a criar um projeto duradouro e fundou de vez a marca Vale da Eletrônica. Atualmente, o movimento coletivo Cidade Criativa e Cidade Feliz vem induzindo Santa Rita a se desenvolver também na economia criativa.

Colagem com três imagens de Santa Rita do Sapucaí

O Hack Town

O Hack Town é um festival de tecnologia, empreendedorismo, inovação e criatividade. Isso te lembra alguma coisa? Sim, o SXSW — South by Southwest (que também participamos esse ano). O festival é todo inspirado nos moldes do evento americano e contou com mais de 300 atividades simultâneas em locais espalhados pela cidade, de hotéis e bares a salas de aula. Então bastava encontrar o totem de sinalização para saber que naquele estabelecimento comportava alguma palestra/workshop da programação. Esse ano, em sua 4ª edição, o evento reuniu mais de 4 mil pessoas interessadas em consumir ao máximo a programação espalhada pela cidade.

 

“O Hack Town existe para conectar mundos e possibilitar ideias novas. A inovação nasce das conexões, daquilo que não é óbvio”. (Co-founder Carlos Henrique Vilela)

Colagem feita com três imagens de Santa Rita do Sapucaí

Sobre o evento

Assim como o SXSW, são muitas opções de palestras acontecendo ao mesmo tempo! Então o segredo é deixar o FOMO (Fear Of Missing Out , medo de perder algo) de lado e seguir a intuição para escolher qual será a palestra da vez. Chegamos na quinta à noite para fazer o credenciamento na Inatel. Lá recebemos o crachá, um livro com a programação, a pulseira de acesso e um mapa com os locais participantes.

O que não pode faltar na sua mochila

Recomendamos que você leve uma mochila para ter em mão (ou melhor, nas costas) tudo o que você precisará durante o evento. Deixe o livro da programação e o mapa da cidade sempre com você — eles te ajudarão a escolher as suas palestras e te guiar para onde vai acontecer cada uma delas. Como diria Pedro Bial, leve protetor solar! Embora a cidade amanheça e anoiteça fria, a tarde é bem quente. E como você vai se locomover a pé (ou de bike, se preferir), o ideal é ter protetor solar e um casaco para as quedas de temperatura — que podem acontecer dentro da sala de aula por causa do ar condicionado. Leve com você uma garrafinha de água e o carregador de celular — existem bebedouros e tomadas pelos corredores da faculdade e dos estabelecimentos.

 

Foto de itens do Hack Town 2018

A cidade além do evento

Se locomover a pé de uma palestra a outra vai deixar você bem familiarizado e, no meu caso, apaixonada pela cidade. Santa Rita tem casas históricas e lindas.  Uma dica é separar um tempo da sua estadia por lá para conhecer os arredores. Santa Rita do Sapucaí tem trilhas lindas que te levarão para lugares lindos da natureza local.

Colagem feita com três imagens de Santa Rita do Sapucaí em MG

Insights sobre o evento

Se você está buscando referências, networking com profissionais de diversas áreas, o Hack Town parece ser uma boa oportunidade para ampliar o seu repertório! Veja nesse post quais foram os principais insights sobre o evento.

Deixe Sua Opinião

(Your email address will not be published. Required fields are marked)